REFORMA ADMINISTRATIVA E POSSÍVEIS IMPACTOS NAS POLÍTICAS DE SAÚDE

A proposta de reforma administrativa apresentada pelo governo ao Congresso Nacional em setembro - centrada no enxugamento da máquina pública e no congelamento das remunerações - alcança, não apenas a esfera federal, mas também o DF, estados e municípios. Para fazer uma análise crítica dos principais pontos da reforma e comentar os seus possíveis e prováveis impactos na condução das políticas de saúde, convidou Francisco Gaetani e Michele Fernandes.


Francisco Gaetani é Doutor em Administração Pública pela London School of Economics and Political Science (LSE), Mestre em Administração Pública e Políticas Públicas também pela (LSE). Atualmente é Professor no Mestrado Profissionalizante da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (EBAPE/FGV) e consultor. Dentre outras importantes qualificações, Gaetani foi secretário-executivo e secretário de Gestão do Ministério do Planejamento (MP), assim como secretário-executivo no Ministério do Meio Ambiente (MMA), e presidente da Escola Nacional de Administração Pública (Enap);


Michelle Fernandez é professora e pesquisadora na Universidade de Brasília, pesquisadora-colaboradora do Instituto Aggeu Magalhães/Fiocruz e pesquisadora do Núcleo de Estudo da Burocracia/FGV. É doutora em Ciência Política pela Universidade de Salamanca. Foi pesquisadora visitante na Universidade Autônoma de Barcelona, Universidade de Oxford e Universidade de Manchester;


O debate foi mediado por Valéria Salgado e Thiago Campos, Diretores Regionais do IDISA.


Assista pelo canal do IDISA no YOUTUBE (https://bit.ly/2LH14XY) ou pela página do FACEBOOK (https://bit.ly/30s2wWu)



Acesse aqui a PEC 032/2020


Destaques

Posts Recentes

Arquivos

Tags

Siga a gente

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon
logoidisa.png